segunda-feira, 2 de março de 2009

Hebmüller 1951 - Reprodução

Olá! O primeiro domingo de março eu fui ao encontro de autos antigos da Estação da Luz em São Paulo e me deparei com este raro modelo, trata-se de uma das mais bem elaboradas réplicas de Hebmuller que já vi, o veículo esta perfeito em todos os ângulos que podemos observar e foi feito a partir de um Vw 1951 e segundo o seu atual dono o Sr. Renato, este veículo foi cuidadosamente elaborado por um funileiro especialista chamado "Carrosseria Bean" no bairro paulistano da Casa Verde. Veja atentamente os detalhes internos, externos e o motor que é também original do VW 1951. Não se tem conhecimento que exista algum modelo original de VW Hebmuller que foi importado para o Brasil em sua data de fabricação: de dezembro de 1948 a fevereiro de 1953, com apenas 696 veículos fabricados, e hoje estima-se que não mais de 100 veículos Hebmuller sobreviveram e estão em diversos países fazendo parte de coleções. Um bela réplica tão perfeita quanto o modelo original e um excelente trabalho que exigiu muita paciência e dedicação! Dario Faria
Eu diria ser uma bela reprodução, valendo o sacrifício do Sedan 1951 para ser transformado.

6 comentários:

Dr. JMM disse...

Show de bola, pena que as "releituras", réplicas, etc..estão tão caras quanto os originais..hehehehehe

Fernando Portilho. disse...

Sacrificar um autêntico 51 para fazer uma réplica, com toda a certeza eu não faria, apesar do alto grau de semelhança e detalhamento, me desculpe o proprietário.
Fica aqui uma pergunta: qual a diferença entre uma réplica e uma "recreation"?

Felipe Nicoliello disse...

Fernando, eu costumo separar essas duas situações pq réplica é um carro feito a semelhança do original, mas com pequenos detalhes modernos, para facilitar a fabricação. Até o excelente Envemo Super 90, elogiado pelos engenheiros da Porsche, como sendo uma reedição do 356, tinha uma diferença ao olhar, os limpadores descansavam no lado do passageiro, ao contrário do Porsche. A única visual, mas na mecânica tinha várias, apesar do magnifico trabalho feito pelo Luís Feranando.
Na reprodução, todos os itens são perfeitamentes iguais, não escapando um parafuso sequer, somente não tem a autencidade do original. Outro caso semelhante são os primeiros Fuscas criados por Ferdinand Porsche, que após os testes, Hitler mandou destruir todos os 30 carros. Há pouco tempo, a VW mandou um profissional belga recriar dois exemplares desses carros para colocar no Museu. Não são originais e sim reprodução.

A Paris... disse...

Este carro partiu do trabalho de um outrora grande mecânico, o Daniel Cassapula, que fez a base desta réplica sem nunca ter visto um Hebmüller na realidade, foi somente através da observação de fotografias.
Passados os anos foi sendo feito um significativo investimento em melhoria da réplica, mas réplica é sempre réplica e continuará sendo réplica.
Soube que este carro recebeu Placa Preta, não entendo como, mas este é um outro assunto.
O carro que o Daniel Cassapula partiu em seu trabalho há uns 30 ou mais anos atrás já estava condenado e se não fosse escolhido para este “experimento” teria acabado no ferro velho, sem dúvida. Sendo assim, neste caso o carro foi salvo. Mas eu concordo que recortar carros com boa substância de recuperação para fazer réplicas ou “coisas” é uma tristeza...
Já conheço o carro das fotos de muitos anos e tive até que moderar celeumas em concursos do Fusca Clube, quando presidi esta entidade. Pois numa ocasião o então dono deste carro queira por toda a lei que ele fosse julgado como “original” num concurso que foi realizado em Interlagos, pode?
Saudações refrigeradas a ar
Alexander Gromow

Felipe Nicoliello disse...

Alexandre, obrigado pelos seus esclarecimentos e pela visita.
Também não sou adepto de alterações, mas em certos casos é o melhor a ser feito. Nos casos dos Hots, acho muito legal, pq alguns modelos de veículos existem aos milhares, não valendo a pena um alto investimento para a recuperação da sua originalidade. Quando vale a pena pela raridade, vale o investimento. No caso desse Heb, vale pelo prazer de ter um modelo muito raro no mundo, mas não se pode pleitear nada, apenas satisfação e para já seria o suficiente.

Fernando Portilho. disse...

Olá Felipe,
Esclarecida a dúvida.
Este bate papo, é para isto, esclarecer dúvidas e aproximar pessoas. Depois que passei a
frequentar estes espaços, posso dizer que conheci pessoas fantásticas e fiz novos amigos.